logo


21 FEVEREIRO 2018

Síria: limites nos combates e acesso humanitário são necessários com urgência em Damasco
Voluntários do Crescente Vermelho Árabe Sírio corre para prestar assistência à saúde. ©SARC

Damasco (CICV) – O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) pede limites nos combates e acesso aos feridos depois da recente escalada mortal nos enfrentamentos que atingiram Damasco.

“Parece provável que os combates causarão muito mais sofrimento nos próximos dias e semanas. Deve-se permitir que as nossas equipes entrem em Ghouta Oriental para ajudar os feridos”, declarou a chefe da delegação do CICV na Síria, Marianne Gasser.

Os profissionais de saúde de Ghouta Oriental não conseguem lidar com o alto número de vítimas. Não há remédios e material médico suficientes na zona, especialmente depois dos relatos de que os estabelecimentosde saúde foram atacados.

“Os feridos estão morrendo apenas porque não são tratados a tempo. Em algumas áreas de Ghouta, famílias inteiras não têm um lugar seguro para ir”, acrescenta Gasser. “No outro lado da linha de frente, as pessoas em Damasco têm o medo constante de que os seus filhos sejam atingidos por morteiros. Isso é uma loucura e deve parar. Os civis não podem ser alvos.”

O CICV e o Crescente Vermelho Árabe Sírio obtiveram acesso a Ghouta Oriental, em dezembro, para facilitar a evacuação de 29 feridos. A última distribuição de ajuda realizada pelo CICV no local ocorreu em novembro.

Mais informações:
Ingy Sedky, CICV Damasco, +963 930 336 718
Pawel Krzysiek, CICV Damasco, tel: +963 993 700 847
Iolanda Jaquemet, CICV Genebra, +41 79 447 37 26